Segunda fase de bloqueio de celulares piratas começa no sábado

Por Rafael Rodrigues da Silva | 04 de Dezembro de 2018 às 09h31
Tudo sobre

Anatel

A partir do próximo sábado (8), mais dez estados do Brasil começarão a bloquear celulares piratas com o intuito de combater a comercialização de aparelhos falsificados, com o IMEI adulterado ou que não passou por homologação da Anatel.

No próximo final de semana, celulares irregulares nos estados do Acre, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina e Tocantins serão desconectados das redes móveis, não sendo possível utilizar 3G/4G, enviar SMS ou realizar ligações telefônicas a partir da data com os aparelhos que foram bloqueados.

Os donos de aparelhos irregulares que residem nesses estados têm recebido, desde o dia 23 de setembro, mensagens das operadoras de telefonia avisando que o aparelho está irregular e que deixaria de funcionar no próximo sábado. E, um dia antes do bloqueio, todos os aparelhos que ainda não foram regularizados receberão uma mensagem com o número do IMEI avisando que o aparelho é irregular e deixará de funcionar nas redes da operadora.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Esta é a segunda fase da onda de bloqueios promovida pela agência de telecomunicações. A primeira ocorreu em maio de 2018, com Goiás e o Distrito Federal excluindo cerca de 103 mil aparelhos piratas de suas redes. A terceira e última fase começará em 7 de janeiro, quando os celulares de todos os demais estados começarão a receber o aviso. A previsão que esses aparelhos sejam bloqueados no dia 24 de março de 2019.

Caso seu aparelho esteja em situação irregular, a Anatel recomenda que leve o produto junto com a nota fiscal da compra até a loja ou pessoa com quem o aparelho foi comprado e exija seu direito como consumidor de ter um produto homologado. Caso esteja em dúvida sobre a situação do seu celular, é possível verificá-la no site da Anatel.

Fonte: Bem Paraná

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.