Com divórcio, Jeff Bezos pode deixar de ser o homem mais rico do mundo

Por Wagner Wakka | 09 de Janeiro de 2019 às 17h47
Divulgação
Tudo sobre

Amazon

Saiba tudo sobre Amazon

Ver mais

O homem mais rico do mundo vai se divorciar. Jeff Bezos, fundador da Amazon, anunciou que vai se separar da esposa, MacKenzie Bezos, com quem viveu por 25 anos. Pelo Twitter, ele mesmo informou o fim do relacionamento. A principal consequência disso é que, ainda sem informações sobre o acordo de separação, isso pode derrubar o bilionário do topo da lista dos mais abonados do planeta.

Em seu perfil pessoal, Bezos postou um recado assinado por ele e pela, agora, ex-esposa.

“Nós gostaríamos de avisar as pessoas sobre o desenvolvimento de nossas vidas. Como nossa família e amigos mais próximos já sabem, após um longo período de amor e uma tentativa de separação, decidimos nos divorciar e continuar a compartilhar nossas vidas como amigos. Nós nos sentimos incrivelmente sortudos de termos encontrado um ao outro e profundamente agradecidos por cada um dos anos em que estivemos casados. Se soubéssemos que nos separaríamos depois de 25 anos, ainda faríamos tudo novamente. Tivemos uma ótima vida juntos como um casal e também vislumbramos um maravilhoso futuro pela frente, como pais, amigos, parceiros em investimentos e projetos e como aventureiros e investidores individuais. Embora o rótulo possa ser diferente, nós nos mantemos uma família e acalentados amigos”, escreveu na nota.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

O comunicado, como se pode ver, cita investimentos. O casal ainda não informou, nem sabe se vai informar, sobre o acordo de separação de bens. O que se sabe é que MacKenzie passou grande parte da sua vida se dedicando à família e a atividades filantrópicas ao lado do ex-marido. Ela também é autora de um livro chamado The Testing of Luther Albright, de 2005, o que lhe rendeu o American Book Award do ano seguinte.

Diante deste cenário, é bem possível que ela fique com parte da fortuna de US$ 136,2 bilhões. Bezos lidera, segundo a lista da Forbes, o ranking dos mais ricos do mundo, com 12 bilhões a mais que Bill Gates, que foi líder até 2017.

Caso Bezos e MacKenzie compartilhem igualmente desta fortuna, ele ainda se manteria entre os 10 mais ricos na lista. Com mais de US$ 68 bilhões, a ex-esposa também, obviamente, apareceria na mesma lista, sendo a segunda mulher a aparecer ali, desde que a Forbes passou a estimar tais fortunas.

A lei de Washington, onde o casal vive, obriga que todo divórcio tenha separação total de bens de “propriedades comuns”, os quais tenham sido conquistados durante o casamento. Em entrevista para a Forbes, o advogado David Starks, do escritório McKinley Irvin, com foco em acordos deste tipo, afirma que não há certeza, mas é possível que toda a riqueza de Bezos com a Amazon seja considerada como propriedade comum. Assim, é bem possível que metade dos 16% de ações da sua companhia passe para o nome da ex-esposa. Só o montante da Amazon é responsável por 95% da fortuna do bilionário.

Ainda, por questões de influência em bolsas de valores e papéis da empresa, é bem possível que MacKenzie abra mão dos papéis por uma compensação financeira.

Por enquanto, aos curiosos de plantão, resta apenas aguardar por cenas dos próximos capítulos.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.