Siga o @canaltech no instagram

Facebook está sob investigação sobre compartilhamento de dados dos usuários

Por Rafael Arbulu | 14 de Março de 2019 às 11h04
Reprodução
Tudo sobre

Facebook

Saiba tudo sobre Facebook

Ver mais

Embora tenha promovido notáveis esforços para se destacar dos escândalos pelos quais passou nos dois últimos anos, o Facebook ainda não se vê completamente livre das idas e vindas com a Justiça dos EUA. Segundo fontes do jornal The New York Times, um júri da cidade de Nova York intimou duas grandes fabricantes de smartphones a fornecerem registros de seus negócios com a rede social. A acusação é de que o Facebook forneceu acesso de dados de usuários em acordos comerciais com mais de 150 empresas, incluindo Apple, Amazon, Sony e Microsoft.

A rede social vem se desligando ou reduzindo seu papel desses acordos nos últimos dois anos; contudo, segundo as duas fontes ouvidas pelo jornal (e que requisitaram anonimato devido à sua proximidade com os aspectos legais dos acordos), os dados acessados incluem informações de contato, endereço e listas de amigos — acessados por essas empresas de forma não consensual aos usuários.

Em um comunicado oficial, um porta-voz do Facebook disse: “Nós estamos cooperando com os investigadores e levamos essas intimações muito a sério. Já oferecemos nosso depoimento publicamente, respondemos questionamentos e nos comprometemos a continuar fazendo isso”.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
Facebook novamente se vê como alvo de investigações na justiça americana, por permitir o acesso de empresas a dados de usuários

Não foi informado quando as investigações começaram, mas sabe-se que elas correm em paralelo com problemas passados enfrentados pela rede social. A Comissão Federal do Comércio (FTC) e a Comissão de Títulos e Câmbio dos Estados Unidos (SEC) possuem investigações ainda correndo contra o Facebook sobre violação de privacidade, ao passo que o Departamento de Justiça destacou uma unidade específica para investigar a violação de conduta e vazamento de dados pessoais de usuários pela falecida firma britânica de análise de dados Cambridge Analytica.

Nenhuma das entidades governamentais envolvidas nas investigações ofereceram quaisquer comentários.

Fonte: The New York

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.