CES 2019 | As inovações mais bizarras da CES 2019

Por Rafael Rodrigues da Silva | 10 de Janeiro de 2019 às 22h20

Nesta semana tivemos a Consumer Electronics Show (CES), a maior feira de tecnologia do mundo que apresentou inúmeras novidades em smartphones, carros autônomos, IAs, robôs, TVs e todos os principais segmentos do setor de tecnologia. Mas, como não poderia deixar de acontecer em um evento tão grande quanto a CES, várias das inovações apresentadas ali podem ser consideradas estranhas — e às vezes até mesmo bem inúteis. Conheça algumas das "pérolas":

Pigzbe

O Pigzbe é uma “carteira eletrônica” que tem como objetivo substituir o famoso “porquinho”. Criado com o intuito de ensinar economia para crianças, o Pigzbe é um dispositivo rosa mais ou menos do tamanho de um cartão de crédito, com o desenho de um nariz de porco na parte da frente.

Apesar de bonitinho, o aparelho não é dos mais práticos: ao invés de simplesmente dar dinheiro para os filhos na forma de mesada, os pais devem comprar Wollos — moeda proprietária da empresa — que são enviados para o aparelho dos pequenos, e podem ser convertidos de volta para dinheiro real sempre que um objetivo imposto for alcançado (por exemplo, se a criança quiser comprar uma bicicleta, o aparelho vai juntando Wollos até ter o suficiente para o produto, e só então permite fazer a conversão de volta para dinheiro real).

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Doppel

O Doppel é um dos aparelhos mais estranhos e inúteis apresentados durante a CES 2019, e tem muita cara de esquema “pega trouxa”, tipo vender terreno na Lua. O aparelho, que parece um relógio de pulso, ao ser colocado no braço cria uma vibração sônica que faz o usuário sentir que existe um “coração” batendo no local.

E isso é tudo que o aparelho faz. Não há conexão com o smartphone nem com a internet, assistentes de IA ou mostrador de horas. Ele é, pura e simplesmente, uma pulseira que fica vibrando no seu pulso. Os fabricantes afirmam que essas vibrações trabalham como uma espécie de apoio psicológico para diminuir o stress e aumentar a concentração mas, pelo pequeno preço de US$ 219 por uma pulseirinha que vibra, o aparelho parece mesmo uma bela oferta de um lote lunar.

Tenuto

Como acontece todos os anos, diversas novidades em brinquedos sexuais também são introduzidas na CES, e na edição deste ano um dos destaques vai para o Tenuto, um novo tipo de vibrador masculino da MysteryVibe que promete aumentar o prazer e prolongar a performance dos homens durante o sexo.

O estranho aparelho deve ser “vestido” de forma que estimule simultaneamente o pênis, o saco escrotal e a região anal (as três áreas mais erógenas do corpo masculino), criando orgasmos mais intensos e permitindo que o usuário consiga se segurar por mais tempo durante o sexo.

Ainda que o Tenuto pareça interessante e todo o primeiro lote do aparelho já tenha se esgotado, vale lembrar que uma das primeiras polêmicas desta edição da CES envolveu um aparelho que possuía a mesma função deste, mas que era voltado para o público feminino e que foi impedido de participar do evento por ser considerado “imoral” pelos organizadores.

Qoobo

Essa é uma solução inusitada para aqueles que sempre sonharam em ter um bichinho de estimação mas não podem ter um pois vivem em lugares que proíbem animais.

O Qoobo é uma almofada com rabo que “imita” um cachorro ou gato, e sempre que você abraça ou acaricia o produto ele mexe o rabo, vibra e ronrona com o carinho recebido.

Mas, ainda que no papel ele seja ótimo, qualquer pessoa que chegar na sua casa e te ver sentado no sofá acariciando e falando com voz de bebê com uma almofada que mexe o rabo provavelmente não vai pensar duas vezes antes de te internar.

DrinkShift

Essa nova tecnologia da CES promete acabar com um dos maiores “white people problems” que acometem pessoas em todo o mundo: abrir a geladeira e descobrir que acabou a cerveja.

O DrinkShift consiste de um frigobar conectado à internet com espaço para guardar 12 cervejas (latas ou long necks). Toda vez que uma cerveja é retirada do aparelho, o app auxiliar atualiza o número de cervejas existentes e, quando o número chega a níveis bem baixos, o aparelho automaticamente já entra no site de algum supermercado e faz a compra de uma nova leva de cerveja.

Não dá pra dizer que é inútil, mas as pessoas precisam mesmo de uma geladeira que as ajudem a se tornarem alcoólatras?

Solar Cow

Apesar do formato estranho de vaca, a Solar Cow é um dos aparelhos mais legais e úteis apresentados durante a CES 2019, e foi criado com o intuito de ser usado em países de terceiro mundo, onde muitas vezes as pessoas possuem smartphones mas nem sempre moram em lugares com infraestrutura de energia elétrica.

A Solar Cow é feita para funcionar como uma espécie de carregador móvel comunitário nesses locais. O aparelho é composto de diversas pequenas cápsulas, que podem ser retiradas da vaca e usadas para carregar a bateria de smartphones e celulares, além de outros aparelhos domésticos como lanternas e rádios. Depois de utilizado, a pessoa pode então devolver o cilindro para a vaca, que irá captar energia solar e recarregá-lo para ser utilizado por outra pessoa.

O produto, desenvolvido por uma empresa Queniana, ganhou o Prêmio de Inovação da CES para produtos desenvolvidos para manter as crianças na escola, e a Solar Cow já está sendo utilizada em algumas escolas do país, onde as crianças deixam a bateria para carregar ao chegarem na escola e levam os cilindros de volta para casa no fim do dia, criando assim um motivo prático para que os pais não impeçam seus filhos de irem para a escola para obrigá-los a trabalhar.

BreadBot

Desenvolvido pela Wilkinson Baking Company, o BreadBot é uma verdadeira padaria automática. O aparelho cuida de todo o processo de fermentação, mistura e fabricação de pães, assando dez pães grandes do tipo caseiro a cada hora, e também já serve como mostruário, permitindo que o próprio cliente chegue na padaria e escolha o seu pão através de um display touch, que é mantido quentinho dentro do aparelho e já sai de lá embalado pra ser levado pra casa.

Criado para ser usado em padarias, mercadinhos e lojas de conveniência, o BreadBot não só diminui os custos da fabricação manual de pães como ainda permite manter o local abastecido sempre com pães frescos e quentinhos.

Halo Sport 2

Desenvolvido pela Halo Neuroscience, esses fones de ouvido possuem pinos que dão choques em seu cérebro enquanto você os utiliza. De acordo com a empresa, a ideia desses choques é colocar o cérebro em estado de “hiper aprendizado”, e deve ser usado por pessoas que queiram aprender mais rápido novos movimentos em um esporte (por
exemplo, melhorar o arremesso de três pontos no basquete) ou a tocar um instrumento (que exige um certo esforço físico de coordenação).

A empresa sugere que cada 20 minutos de atividade feita com o fone é o equivalente a um treino de uma hora sem ele, e pode ser usado não apenas para melhorar resultados esportivos e aprender a tocar instrumentos de forma mais rápida, como também se recuperar mais rápido de contusões e acelerar sessões de fisioterapia.

Welt

Desenvolvido pela empresa de mesmo nome, o Welt é um cinto inteligente que monitora o tamanho de sua cintura e toda a atividade física feita ao longo do dia, além de utilizar uma tecnologia similar à do Apple Watch para avisar o usuário se ele está prestes a cair — o que pode ser bem útil para pessoas que estão se recuperando de cirurgias no joelho (e não possuem um Apple Watch).

Por enquanto, o Welt está à venda apenas no Japão, na Coréia do Sul e nos Estados Unidos pela Amazon, mas a expectativa da empresa para este ano é lançar o aparelho em um maior número de mercados.

Fonte: Android Authority

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.